Terrie Odabi entrega a alma em show em São Paulo

Após assistir aos vídeos gravados com exclusividade pelo Música em Letras (veja no final do texto), fica quase impossível não querer ir ao show da talentosa, precisa e poderosa cantora norte-americana Terrie Odabi, que ao lado da banda Alabama Johnny – brasileira, mas com alma gringa – abre o The Blues Festival, no Bourbon Street, nesta quarta-feira (13), às 22h, em São Paulo. 

No último domingo (10), o blog entrevistou a artista, considerada a atual diva do blues and soul e comparada a Etta James (1954-2012), além do organista e pianista da banda, o brasileiro Flávio Naves. A entrevista aconteceu antes da passagem de som do show de Teri Odabi realizado no Sesi, em São Paulo. Os vídeos no final do texto mostram a cantora, acompanhada pela banda, interpretando “Something´s Got a Hold on Me”, de Etta James (1938-2012), Leroy Kirkland (1906-1988) e Pearl Woods, e “I´d Rather Go Blind”, de Ellington Jordan, Billy Foster e Etta James. 

ENTREVISTA QUENTE

Terrie Odabi e Flávio Naves concederam a entrevista ao blog equilibrando-se, desconfortavelmente, nos degraus de uma apertada escada que leva ao palco. A temperatura local nos levava a crer que eram os últimos degraus que nos conduziriam ao Inferno de Dante. Contudo, a cantora e o organista foram condescendentes com este repórter de modo a isolarmo-nos um pouco do alto e intenso ruído dos testes dos monitores do palco.

Confinados no pequeno espaço da tal escada, com as portas de acesso fechadas, o ruído ainda cobria nossas vozes. Mesmo assim, os artistas suaram a camisa comigo de boa na lagoa que deixamos no local. Nessa de compartilhar a sofrência pelo trampo, saquei que Terrie é do ramo, sem mimimi, profissa, solidária, humilde e, mais tarde, ao ouvi-la, uma artista magnífica, completa e exuberante.

Não à toa, a maior inspiração de Terrie Odabi foi Etta James. Segundo Terrie, o que diferencia o blues de San Francisco do de outros lugares é que nele “provavelmente há mais soul, mas não penso que há um som diferente no blues que vem de São Francisco”. Quanto ao fato de os músicos da banda que a acompanham serem todos brasileiros, a artista comentou fingindo desdém: “Ah, eles são ok”, antes de cair em sonora gargalhada e dizer que estava brincando. “Eu sabia que eles eram ótimos músicos por conta da [outra] banda deles a Blues Beatles. Eles têm o espírito do blues com eles. Há pessoas que não conseguem tocar blues, mesmo tocando ou cantando todas as notas certas. Isso não é o que ocorre com esses caras, eles tocam de maneira autêntica e você pode sentir isso. Eu realmente gosto muito de trabalhar com eles.”

Terrie disse ser uma cantora que canta “com a alma” e que, às vezes, não sabe o que irá fazer durante o concerto, mesmo seguindo o set list. “Para onde a canção vai, ou o que eu vou fazer, não sei, porque depende de como estarei sentindo a música e o público, mas eu sempre darei tudo o que tenho para dar. Eu darei para as pessoas que forem ao concerto minha alma. Vou deixar alguns pequenos pedaços dela no palco, quando eu sair de cena”, disse a artista.

Perguntei a Terrie, se encontrasse Deus, que música cantaria para ele(a)? “Se eu encontrar com Deus, espero que Aretha Franklin esteja com ele”, disse rindo, espalhando seu bom humor.

Flávio Naves e Terrie Odabi em entrevista ao Música em Letras (Foto: Carlos Bozzo Junior/Folhapress)

A banda Alabama Johnny é formada por Flávio Naves (órgão e piano), Fred Sunwalk (guitarra), Denilson Martins (sax tenor), Bruno Falcão (baixo) e Fred Barley (bateria), os mesmos caras que integram a Blues Beatles. “Na Blues Beatles, fazemos Beatles em versão de blues, além de músicas autorais. Montamos a Alabama Johnny para fazermos outras coisas”, contou Flávio Naves, 38, que além de organista e pianista, é compositor, arranjador e produtor musical.

Naves conheceu Terrie em Las Vegas, atacando na Blues Beatles, em setembro do ano passado. “Estávamos tocando no festival Big Blues Bender, que é um dos maiores festivais dos Estados Unidos. São 50 bandas, mas só as top dos Estados Unidos, e o show dela foi o mais impressionante de todos. Aí eu pensei: ‘Preciso levar ela para o Brasil para o pessoal conhecer’. Ela topou e veio fazer essa turnê com a gente.”

No show de hoje (13), 12 músicas devem arrebatar almas no público. Entre as canções, “I´d Rather Go Blind” que, interpretada pela banda e pela cantora, valoriza a sonoridade do Hammond B3, órgão que na década de 1930 foi fabricado para ser vendido em igrejas, mas acabou caindo nas graças dos músicos de jazz e blues, antes de agradar também quem fazia rhythm and blues, rock e reggae. “Nessa música, o Hammond está bem na cara e deixa a onda bem soul”, disse Naves que com a banda e a cantora também interpreta “Let the Good Times Roll”, de Louis Jordan (1908-1975), “deixando o Hammond bem na cara novamente”.

“Chain of Fools”, de Don Covay (1936-2015), imortalizada por Aretha Franklin (1942- 2018), está garantida em uma versão diferente. “Ela [Terrie Odabi] cantando isso é de chorar, porque coloca toda uma impressão da soul music e do blues e vira algo que eu nunca vi antes”, disse Naves. Segundo ele, quem for ao show pode se preparar para ter uma experiência inesquecível. “As pessoas vão ver o blues genuíno. A Terrie tem uma voz única e com uma potência muito grande, além de fazer com quem não gosta de blues passe a gostar.”

OUTRAS ATRAÇÕES 

Além de Terrie Odabi & Alabama Johnny, o The Blues Festival traz ao palco do Bourbon Street, em outras noites, The Cinelli Brothers, dos irmãos italianos Marco (guitarrista, cantor e compositor) e Alessandro (baterista, vocalista e arranjador). Radicados em Londres, os irmãos tocam com a mesma pegada do autêntico blues dos anos 1960 e 1970 que rolava em Chicago e no Texas.

The Cinelli Brothers (Foto: Divulgação)

Além deles, o gaitista Flávio Guimarães, Little Joe McLerran & The Simi Brothers atacam juntos em um mesmo show. Flávio Guimarães é um dos fundadores da banda Blues Etílicos; Little Joe McLerran é um especialista em Piedmont Blues, estilo que amalgama o country blues e o ragtime jazz, enquanto The Simi Brothers, é composto pelos irmãos guitarristas Danilo e Nicolas. Em todas as apresentações, o guitarrista Gui Cicarelli também dá o ar de seu som. 

A partir da esquerda, Flávio Guimarães, The Simi Brothers e Little Joe McLerran (Foto: Divulgação)

Assista a seguir aos vídeos no quais as músicas “I´d Rather Go Blind”, de Ellington Jordan, Billy Foster e Etta James, e “Something´s Got a Hold on Me”, de Etta James, Leroy Kirkland e Pearl Woods são interpretadas, com exclusividade para o Música em Letras, por Terrie Odabi e a banda Alabama Johnny.



THE BLUES FESTIVAL
ARTISTAS Vários
QUANDO Hoje (13), Terrie Odabi & Alabama Johnny; dia 20, The Cinelli Brothers; e dia 3 de março, Flávio Guimarães, com Little Joe McLerran & The Simi Brothers
ONDE Bourbon Street, r. dos Chanés, 127, Moema, São Paulo, tel. (11) 5095-6100
QUANTO R$ 60