Linhagem de talentos reúne-se em show

Por Carlos Bozzo Junior
A cantora Luciana Alves e o pianista Fabio Torres (Foto: Carlos Bozzo Junior)

O trio formado pelos exímios musicistas Luciana Alves, 40, (cantora), Fabio Torres, 46, (pianista, arranjador e compositor) e Paulo Paulelli, 42, (contrabaixista e compositor) se apresenta hoje (19), às 21h, no JazzB, no centro de São Paulo.

Se talento pudesse ser aferido por antecedentes e experiências adquiridas em suas carreiras, os três artistas apresentariam um excelente “pedigree” com direito a certificado de registro genealógico e “experientológico”.

Paulo Paulelli toca profissionalmente desde os 15 anos. Seu tio, Messias Santos Júnior, foi parceiro de Chico Buarque e arranjador de João Gilberto. Seu avô, Ernesto, foi imortalizado na música “O Samba do Arnesto” por Adoniran Barbosa (1910-1982). Seu contrabaixo já conduziu o som do trompetista Arturo Sandoval, do pianista Ivan Lins, do compositor Chico Buarque, do guitarrista Toninho Horta, do pianista João Donato e do bruxo Hermeto Pascoal, além de abrilhantar a voz de Joyce, Leila Pinheiro, Fátima Guedes e Rosa Passos.

Fabio Torres iniciou seus estudos em piano aos 5 anos. Formou-se em piano erudito e composição na Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP). Tocou ao lado de celebres artistas, entre eles a cantora Rosa Passos, o acordeonista Dominguinhos (1941-2013) e Proveta, o saxofonista Naylor Azevedo, além do trombonista Raul de Souza.

Com Paulelli e o baterista Edu Ribeiro, Fabio Torres forma o Trio Corrente, grupo de uma musicalidade ímpar, que os levaram a abocanhar o Grammy Award e o Latin Grammy, em 2014, na categoria Melhor Álbum de Latin Jazz, com o CD “Song for Maura”, em parceria com o clarinetista cubano Paquito D’Rivera.

O contrabaixista Paulo Paulelli (Foto: Facebook)

Luciana Alves, uma das cantoras mais talentosas do país é filha do multi-instrumentista Zé Pitoco (veja post do dia 14/04/2016). Canta desde os 14 anos e iniciou sua carreira profissional no grupo Notícias dum Brasil, do compositor e violonista Eduardo Gudin. Em 2012, ao lado do compositor e cantor Diogo Poças (filho do maestro Edgard Poças e irmão da cantora Céu), Luciana Alves reinterpretou as faixas do disco” Elis & Tom” (1974) em homenagens aos 30 anos da morte de Elis Regina (1945-1982). Há três anos morando no Rio de Janeiro, Lu Alves, como é conhecida, ataca com o trio do violonista Marco Pereira, formado também por Bebê Kramer, no acordeon, e pelo contrabaixista Guto Wirtti (marido da cantora).

O Música em Letras esteve ontem (18) no ensaio com a cantora e o pianista para entrevistá-los e gravar com exclusividade para o blog uma das músicas do repertório do show de hoje, “Eu e a Brisa”, de Johnny Alf (1929-2010). Assista ao vídeo no final do texto.

Lu Alves, Fabio e Paulelli se reuniram inúmeras vezes para trabalhos em shows e gravações. “Fizemos shows nossos e junto com outros artistas, como o do guitarrista Chico Pinheiro”, contou Fábio Torres. “O que nos reuniu foi termos uma cabeça musical parecida. Gostamos de harmonia boa, a Lu canta tudo e tem muita habilidade para dialogar com os instrumentistas. Eu e o Paulelli adoramos canção e a Lu é uma parceira ideal para isso”, contou o pianista, que apresentará algumas de suas composições no espetáculo de hoje. Entre elas, “Lilyá” e “Legítima Defesa”, ambas de seu primeiro CD, “Pra Esquecer das Coisas Úteis” (2010), peças raras de serem escutadas porque depois de lançar esse disco o músico passou a se dedicar mais à música instrumental.

Lu Alves e Fabio Torres em entrevista para o Música em Letras (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Segundo Lu Alves, Fabio Torres foi um dos grandes incentivadores de sua carreira de cantora. “Eu era mascote de uma turma formada por meu pai, o Fabio e o Pepe Cisneros [pianista cubano]. Desde pequena, gostava muito de música brasileira. O Fabio e o Pepe me desafiavam a cantar sempre que podiam e eu adorava aquilo. Acabei gravando uma fita com várias músicas e dei para o Fabio. Ele mostrou para outros músicos e a coisa foi se desenrolando naturalmente”, contou a artista que, no show, deve interpretar “Deixa a Menina”, de Chico Buarque, e “Só o Tempo”, de Paulinho da Viola.

Perguntada sobre o que as pessoas devem esperar do show, a cantora disse: “Quero que elas se divirtam. Adoro vir para São Paulo para fazer esse show, que é uma conversa muito informal. Nossa comunicação é muito natural e espontânea”.

A ideia é de que do show saia um disco. “Estamos organizando tudo para isso. Faremos um disco com cada um de nós colocando a sua verdade”, contou Fabio Torres. “Falta apenas amadurecermos mais um pouco e fecharmos repertório. Quem sabe abriremos uma enquete no Facebook para definirmos isso”, falou o pianista que prevê o lançamento para o próximo ano.

Fabio Torres e Lu Alves (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Para Fabio Torres, quem for ao show deve ter sensibilidade na alma. “Espero que o público do show esteja disposto a apreciar a emoção que existe no canto natural e intuitivo da Lu, além do virtuosismo do Paulelli. Trata-se de um show para quem gosta dos grandes cancionistas brasileiros e de música instrumental, principalmente da improvisação”, disse o músico, acrescentando que canjas podem ocorrer durante o espetáculo.

Em resumo, um show no qual a conversa entre os músicos ocorre de forma natural, espontânea e prazerosa para ouvidos carentes de conversas musicais com conteúdo de alta qualidade.

Assista, a seguir, Luciana Alves e Fabio Torres interpretando “Eu e a Brisa”, de Johnny Alf.

SHOW MUSICAL
ARTISTAS Luciana Alves, Fabio Torres e Paulo Paulelli
QUANDO Amanhã (19), às 21h
ONDE JazzB, r. Rua General Jardim, 43, Vila Buarque, São Paulo, tel. (11) 3257-4290
QUANTO R$35