Últimas apresentações de “Corpo de Baile”, de Mônica Salmaso

Por Carlos Bozzo Junior
Cena do espetáculo musical “Corpo de Baile” (Foto: Divulgação)

Quem assistiu, assistiu. Quem não assistiu, terá apenas mais duas chances de ir ao teatro e se deliciar com um dos melhores espetáculos de música popular brasileira dos últimos tempos, “Corpo de Baile”, com a cantora Mônica Salmaso e um time de músicos sensacional.

A cantora encera a turnê do show de seu décimo disco na próxima sexta-feira (5), às 21h, e no sábado (6), às 20h, no Theatro São Pedro, no bairro da Barra Funda, em São Paulo, após ter percorrido 11 capitais brasileiras, realizando 23 apresentações a preços populares e ensaios abertos gratuitos.

O Música em Letras entrevistou a cantora hoje (2), pelo telefone, para falar sobre o espetáculo que conta com cerca de 15 canções compostas em parceria por Guinga e Paulo César Pinheiro. Entre elas, “ Fim dos Tempos”, “Noturna”, “Bolero de Satã”, “Rancho das Sete Cores”, “Curimã” e “Violada”.

No time que acompanha Salmaso, Teco Cardoso (sax e flautas); Nailor Proveta (clarinete); Nelson Ayres (piano e acordeom); Paulo Aragão (violão); Neymar Dias (viola caipira e contrabaixo) e o Quarteto de Cordas Carlos Gomes, formado por Cláudio Cruz (1º violino); Adonhiran Reis (2º violino); Gabriel Marin (viola); e Alceu Reis (violoncelo). Todos envolvidos pelo belo cenário idealizado pelo cineasta Walter Carvalho.

Capa do CD “Corpo de Baile”, de Mônica Salmaso (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Segundo a artista, esse espetáculo é muito especial, entre outras razões, por abranger muita gente. “Estou feliz de fazer esses dois últimos espetáculos, mas tenho dó ao mesmo tempo. Estou com um aperto no coração, acho que vou chorar”, disse rindo.

O espetáculo contou, durante mais de dois anos, com 16 pessoas viajando juntos, sem nunca terem tido problemas de convivência, o que é normal em equipes que trabalham por muito tempo juntas em um mesmo show. “Esse é um show de pessoas incríveis trabalhando juntas. Ele é feito por várias mãos. O bonito nisso tudo é que a gente virou uma família. Nessa história de você ir para a estrada, com um grupo grande desses, sempre tem aquele risco de algo dar errado. Contudo, fizemos uma turnê em um clima de cooperação, vontade e felicidade incrível. Essa é a experiência musical que tive mais próxima a trabalhar como se fossemos uma companhia, tudo deu supercerto”, falou a cantora, afirmando que em um espetáculo dessa monta, com despesas como aluguel de teatro, piano e iluminação, pode custar mais de R$ 100 mil reais por apresentação. “É um milagre. Não haveria nenhuma possibilidade de viabilização não fosse o patrocínio e a Lei Rouanet”.

O teatro Castro Alves, em Salvador, o Guairão, em Curitiba, o São Pedro, em Porto Alegre, além de outros teatros nos quais a cantora se apresentou com esse excelente espetáculo, tiveram seus ingressos esgotados em mais de uma noite. “Foi muito emocionante. Esses teatros em que nos apresentamos são como igrejas para mim, são lugares sacros. As pessoas também se emocionaram por poderem ir a esses lugares, com ingressos acessíveis. Foi tudo muito feliz.”

CD NOVO

A cantora revelou que está mixando um disco novo, “Caipira”, que será o oposto do “Corpo de Baile”, no sentido de tamanho, pois envolveu muitos músicos e arranjadores. No novo trabalho, Salmaso conta com poucas pessoas, mas “escolhidas a dedo”. “É um olhar sobre esse universo caipira. Não necessariamente sobre o que se entende como música caipira. Tem moda de viola antiga, músicas novas e inéditas que os compositores me passaram. É um olhar aberto sobre a palavra ‘caipira’”, contou a cantora que, entre outras, gravou “Leilão “, de Hekel Tavares (1896 -1969) e Joracy Camargo (1898 – 1973), além de duas composições inéditas, “Baile Perfumado”, de Roque Ferreira, e “Saíra”, de Sérgio Santos.

A previsão é de que o novo disco seja lançado entre junho e julho, mas shows acontecem apenas no segundo semestre. A artista ainda não definiu quantos músicos dividirão o palco com ela para apresentar o novo trabalho. “Ainda vamos desenhar isso, mas participaram do disco Toninho Ferragutti [acordeom], Neymar Dias [viola], Robertinho Silva [bateria e percussão], Teco [sopros], Proveta [sopros], além de Sérgio Santos [voz e violão], André Mehmari [piano] e Rolando Boldrin, que canta uma moda de viola comigo.”

ESPETÁCULO MUSICAL CORPO DE BAILE
ARTISTA Mônica Salmaso
QUANDO Dias 5, sexta-feira, às 20h; dia 6, sábado, às 21h
ONDE Theatro São Pedro, r. Albuquerque Lins, 207 , Campos Elíseos, São Paulo, tel.(11) 3661-6600
QUANTO De R$ 20 a R$ 40