Mani Padme Trio lança CD “Voo” em show

Por Carlos Bozzo Junior
Mani Padme Trio, da esquerda para a direita, Yaniel Matos, Sidiel Vieira e Ricardo Mosca (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Acontece amanhã (13) no Sesc Pompéia, às 21h, o lançamento, com show, do CD “Voo”, do Mani Padme Trio, formado por Yaniel Matos, no piano; Sidiel Vieira, no baixo acústico; e Ricardo Mosca, na bateria.

O Música em Letras esteve ontem (11) no ensaio do trio, em um estúdio da Vila Madalena, e gravou com exclusividade “Cais”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, sendo interpretado pelo belíssimo som do trio. A música é uma das nove do repertório do CD e do show. Veja vídeo no final do texto.

Outra classuda composição da MPB, “Rosa Morena”, de Dorival Caymmi (1914-2008), permite ouvir o som dos três músicos e constatar que uma música “imexível” como essa – assim teria dito o neologista Rogério Magri, ministro do Trabalho durante o governo Fernando Collor-, não poderia ter ficado mais sensitível.

O trio gosta de improvisar e assim compuseram “Partida”, música de autoria dos integrantes do trio.

“Estrada Rural” e “Compreensiva” são músicas compostas pelo contrabaixista Sidiel Vieira. “‘Compreensiva’ é uma composição que fiz para Nara, minha mulher, que tem como uma de suas características ser compreensiva. ‘Estrada Rural’ remete a meu tempo de infância, quando viajava todo final de ano para o interior do Estado”, disse o músico.

“Gotas de Rocio”, “Farofa” e “Cimarron” são músicas de Yaniel Matos, 41, compositor e arranjador nascido em Santiago de Cuba, a segunda cidade mais importante do país. Pianista graduado em composição pelo Instituto Superior de Arte, em Havana, Matos mudou dessa cidade para o Brasil há 17 anos. O músico já tocou com Lenine, Carlinhos Brown e Chucho Valdés, entre outros. O pianista cubano se expressou laconicamente com relação a tocar com os colegas de trio. Para Matos, tocar com eles é “se divertir”.

Já para o paulistano Ricardo de Faria Labaki, conhecido como Ricardo Mosca, 44, baterista, compositor e arranjador, “tocar no grupo é sempre estar pronto para as ideias que vêm dos outros instrumentos. É mais ouvir do que tocar”. Seu companheiro de grupo, o baixista Sidiel Vieira, 36, que nasceu em Pirituba, na zona noroeste da cidade, disse que tocar com os outros dois músicos é um risco. “São possibilidades de você jogar, acertar e errar.”

Segundo o baterista Ricardo Mosca, as pessoas que forem ao show devem estar atentas ao fato de que a música do Mani Padme Trio tem uma característica própria. “É diferente de algumas músicas que são feitas para quem entende o som instrumental. É uma música que fala direto ao coração, por isso é só ir de coração aberto.”

O pianista Yaniel Matos complementa: “As pessoas dizem que somos desprendidos tocando, que parece estarmos em outro lugar. Elas podem entrar nessa viagem auditiva com a gente também.”

Capa do CD “Voo”, do Mani Padme Trio (Foto: Carlos Bozzo Junior)

O NOME DO TRIO

O mantra mais entoado pelos budistas tibetanos é “Om mani padme hum”. Principalmente pelos devotos do Dalai Lama. Segundo o líder religioso, “as seis sílabas, Om Mani Padme Hum, significam que a prática do caminho leva à transformação do corpo, da fala e da mente impura na exaltação de pureza que são o corpo, a fala e a mente do Buda.”

Para os integrantes do trio homônimo ao mantra, características do grupo fazem jus ao nome. “Buscamos nos comunicar entre nós e isso traz compaixão”, disse o pianista. “Temos essa interação que gera respeito mútuo. Eu ouço, toco e sinto a música do Mani”, falou Sidiel. “Esse mantra é pré-hinduismo. Ele tem mais de mais de três mil anos e é cantado para a deusa da compaixão, e compaixão é você sentir o que o outro sente e é isso o que fazemos no palco. Estamos mais sentindo o outro do que nós mesmos e isso é o que faz a conexão entre os três músicos do Mani Padme Trio”, disse Mosca, acrescentando que o disco tem o nome de “Voo” porque os músicos desse grupo gostam de voar, e fazer com que as pessoas decolem com eles.

Assista ao vídeo no qual o Mani Padme Trio interpreta “Cais”, de Milton Nascimento e Ronaldo Bastos, com exclusividade para o Música em Letras.

SHOW DE LANÇAMENTO DO CD VOO
QUANDO Amanhã, quinta-feira (13), às 21h
ONDE Teatro do Sesc Pompéia, r. Clélia, 93, São Paulo, tel. (11) 3871-7700
QUANTO De R$ 6 a R$ 20

CD VOO
ARTISTA Mani Padme Trio
GRAVADORA Independente
QUANTO R$ 25