Só Vibras 2017, conversão pela vibração

Por Carlos Bozzo Junior
Vibrafone, instrumento celebrado no festival Só Vibras (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Acontece de segunda-feira (6) a sábado (11) da próxima semana, no teatro Unibes Cultural, em São Paulo, o Só Vibras 2017, festival de vibrafone, que apresenta 12 instrumentistas de responsa.

A diversidade de estilos é grande. A cada noite, dois vibrafonistas farão shows que devem passar pelo jazz, samba, choro, bossa nova, música latina, música contemporânea, e sabe-se lá mais o quê. Tem que ir para ver.

Essa é uma excelente oportunidade para conhecer o instrumento de percussão que surgiu nos Estados Unidos no início do século 20, seu som, e as mãos- cada uma com uma pegada diferente- que os utilizam com propriedade e devoção.

Para André Juarez, um desses devotos, “o vibrafone é difícil de tocar, difícil de carregar, difícil de arranjar emprego… Tudo é difícil… Mas para ele vale o ditado ‘o coração tem razões que a própria razão desconhece’. Se eu pudesse começar outra vez, seria vibrafonista novamente”.

Nath Calan, uma das participantes do festival (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Para Nath Calan, outra devota que explora novos espaços para o instrumento, “o vibrafone é extremamente versátil, pode e é usado nos mais variados gêneros musicais como jazz, choro, repertório clássico e também na música cênica, como mostrarei no meu concerto”.

Outros artistas afeiçoados ao instrumento, que também se apresentam no Só Vibras, são como Juarez e Calan, todos fiéis à música de qualidade.

Portanto, mantenha-se alerta, você pode acabar se convertendo a esse tipo de música em qualquer um dos dias abaixo:

Dia 6- Ricardo Bologna – Victor Vieira
Dia 7- Emilia Desiré – Rubén Zúñiga
Dia 8 – Alisson Antonio Amador – Nelton Essi
Dia 9 – Nath Calan – Ricardo Valverde
Dia 10 – Amoy Ribas – Beto Caldas
Dia 11 André Juarez- Guga Stroeter

SÓ VIBRAS 2017- FESTIVAL DE VIBRAFONES

QUANDO De segunda (6) a sábado (11) de março; primeiro show, às 19h30; segundo show, às 20h30

ONDE Teatro Unibes Cultural, r. Oscar Freire, 2500, Sumaré, São Paulo, tel. (11) 3065-4333

QUANTO R$ 30,00