Black Tie veste voz de Ritchie em disco com canções de Paul Simon

Por Carlos Bozzo Junior

 

Ensaio do trio Black Tie (à esquerda), com Tuco Marcondes e Ritchie (Foto: Carlos Bozzo Junior)
Ensaio do trio Black Tie (à esquerda), com Tuco Marcondes e Ritchie (Foto: Carlos Bozzo Junior)

O trio Black Tie, formado por Fábio Tagliaferri (viola de arco e ukulele tenor), Mário Manga (violoncelo e violão) e Swami Jr. (violão de sete cordas e ukulele baixo), convidou o cantor e compositor inglês Ritchie, 64, para gravar um disco só com canções de Paul Simon. O CD será lançado em show amanhã, sábado (9), no Auditório Ibirapuera, em São Paulo.

Tanto o show quanto o disco, “Ritchie & Black Tie – Old Friends – the Songs of Paul Simon”, contam com um convidado especial, o requisitado guitarrista Tuco Marcondes, que toca com Zeca Baleiro e Paulo Ricardo, entre outros.

O Música em Letras esteve no ensaio do show (veja vídeo no final do texto) e conversou com os músicos. O autor de “Menina Veneno” alerta quem for ao espetáculo, “esse não é um show do Ritchie, mas um show de um disco que aceitei fazer porque todos são excelentes músicos, com um excelente repertório. São músicas que estão entranhadas em todos nós. Embora eu tenha escutado muito essas músicas na minha juventude, esse trabalho não está relacionado à saudade. É um encontro de músicos que se admiram com essas músicas e que tiram delas um som bonito e bem diferente. Estou muito contente com o resultado e aposto que todos vão gostar”.

O cantor Ritchie (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O cantor Ritchie (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Segundo o guitarrista Tuco Marcondes, participar desse projeto é uma honra. “Essas músicas fazem parte da minha formação musical. Até quem não tem coração vai se emocionar com elas; o show vai arrancar lágrimas até de um banqueiro”.

Já o talentoso e gozador Mário Manga afirma que sua participação se dá por uma razão bem diferente. “Eu só estou aqui por causa de dinheiro. Me convidaram e eu vim, mas não tenho nada a ver com ninguém daqui. Meu negócio é grana mesmo.” Perguntado se o cachê que estão pagando é alto, Manga respondeu: “Lógico que não, mas a situação está ruim então qualquer coisa a gente topa. Para você ver, estou tocando com qualquer um por qualquer dinheiro”. Para Swami, fazer parte do trabalho é “um superaprendizado. Essa formação camerística permite abrangermos outros ritmos e irmos para outros lugares com uma profundidade poética incrível”.

Entre as 14 canções gravadas no CD, que serão apresentadas no show de amanhã, estão “The Sound of Silence”, “Still Crazy After All These Years” e “Mrs. Robinson”.

Para o inglês Ritchie, cantar em português é “osso”. “Cantar em português é duro para mim. Atualmente, liguei aquele famoso botão. Já fui mais rigoroso com isso e não sei se é bom cantar com esse rigor. Por essa razão, cantar em inglês me deixa mais à vontade para interpretar e me soltar.”

Capa do CD "Ritchie & Black Tie – Old Friends – the Songs of Paul Simon” (Foto: Carlos Bozzo Junior)
Capa do CD “Ritchie & Black Tie – Old Friends – the Songs of Paul Simon” (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Todas as canções receberam um tratamento intimista sem perder suas características. “Optei por realizar uma linguagem musical acústico-camerística-popular, que o Black Tie já apresentava e foi aliada ao som único do Tuco Marcondes para acolhermos a voz de Ritchie, que canta muito bem em inglês”, disse rindo o idealizador do projeto e autor da maioria dos arranjos, Fábio Tagliaferri.

Assista, a seguir, os vídeos nos quais o cantor Ritchie interpreta com exclusividade para o Música em Letras um trecho de “Mrs. Robinson” e “Old Friends/Bookens”, músicas que estão no repertório do show.

SHOW RITCHIE & BLACK TIE
QUANDO sábado (9), às 21h
ONDE Auditório Ibirapuera, parque do Ibirapuera , Av. Pedro Álvares Cabral, tel. (11) 3629-1075
QUANTO R$ 20 e R$10

CD “OLD FRIEND-THE SONGS OF PAUL SIMON”
ARTISTAS Ritchie, Black Tie e Tuco Marcondes
QUANTO R$ 20
GRAVADORA Tratore