Sem Noção – “Alma”, por Arismar do Espírito Santo

Por Carlos Bozzo Junior
O músico Arismar do Espírito Santo ouvindo, às cegas, o CD “Alma”, de Michel Leme (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O músico Arismar do Espírito Santo ouvindo, às cegas, o CD “Alma”, de Michel Leme (Foto: Carlos Bozzo Junior)

O Música em Letras convidou o multi-instrumentista Arismar do Espírito Santo para participar da audição às cegas do CD “Alma”, do guitarrista Michel Leme, para a série Sem Noção.

Arismar, 59, tem sete discos gravados. Musicas do último CD, “Roda Gingante”, e de outros discos de sua carreira serão mostradas, em comemoração ao seu aniversário de 60 anos, em dois shows que acontecem nos próximo dias 9 e 10 de julho, no Sesc Pompéia, em São Paulo. Segundo Arismar, estão confirmadas para a “festa” as presenças de vários talentos da música instrumental brasileira. Entre eles, Léa Freire (flauta), Teco Cardoso (saxofones e flauta), Fábio Peron (bandolim), Gabriel Grossi (gaita), Bebê Kramer (acordeon) e Leonardo Amuedo (guitarra).

Arismar recebeu o Música em Letras em sua casa, na Vila Ida, bairro de São Paulo, para a audição às cegas. O músico escutou as cinco faixas do CD “Alma”, no quintal de sua casa, acompanhado da cadela Baby e do cão Feijão. “Faço isso quase todo dia. Aqui, é meu lugar de ouvir música.”

Leia, a seguir, as impressões de Arismar sobre o CD “Alma”, décimo disco independente de Michel Leme, com cinco composições inéditas do guitarrista. Os 71 minutos de música foram gravados no Táta Estúdio, em São Paulo, em apenas um take, com a seguinte formação: Felipe Silveira (piano), Michel Leme (guitarra), Bruno Migotto (baixo) e Bruno Tessele (bateria). A ilustração da capa foi feita pelo próprio guitarrista.

FAIXA 1 “Nave”

“Um blues e na primeira nota dá para saber que é o Michel Leme tocando, a ‘dicção’ dele é muito linda. O Michel é um ouro da guitarra. A pegada dele e as ideias têm digital. Há momentos em que ele vira batera, vira piano…Tem música de retreta aí, daquelas tocadas na praça. A música no mundo está um gelo. O Michel é um quebra-gelo. Ele tem uma quilha que vai limpando o caminho para todo mundo poder passar junto com ele.”

FAIXA 2 “Joaquim”

“É um canto de uma tribo. Uma tribo mais para brasileira, do que para africana. Essa música seria o canto de uma tribo urbana.”

FAIXA 3 “Os Biltres”

“Nessa faixa, permanece a ideia de tocar livre, bem à vontade. O timbre da guitarra do Michel é lindo. É a flor de sal dele. O lance é a química dele, com a guitarra. Maravilhosa.”

FAIXA 4 “Alma”

“Percebo nessa faixa que tem altas doses de Shorter [Wayne Shorter] e os caras que vibram nessa coisa da harmonia em música, como o Vinícius Dorin [saxofonista], Wilson Teixeira [saxofonista] e o Nestico [saxofonista]. É um volume grande de energia. Confesso que, em alguns momentos, ouvi esses músicos tocando nessa faixa. ”

FAIXA 5 “Celso Childs Jr”

“Apesar de ser a última faixa, tem um clima de começo de disco. Parece o início de uma passagem de som, em que músicos vão entrando, se divertindo, e procurando espaço. Aqui ouvimos um Michel com a pressão e a digital dele. Ele é divertido, inteligente e toca para o som. O compromisso do Michel com a guitarra e com a música é lindo. Nessa faixa, e no disco todo, o Michel tem momentos de bandolinista, com uma ‘sujeira’ no som que a gente adora ouvir. É uma coisa de vibração com o pé no blues.”

O músico no quintal de sua casa, em companhia de seus cães (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O músico, no quintal de sua casa, em companhia de seus cães (Foto: Carlos Bozzo Junior)

AVALIAÇÃO PONTUAL

INTÉRPRETES

“Ótimo.”

COMPOSIÇÕES

“Ótimo.”

HARMONIA

“Ótimo.”

RITMO

“Ótimo.”

MELODIA

“Ótimo.”

ARRANJO

“Ótimo.”

SOM (CAPTAÇÃO, MIXAGEM E MASTERIZAÇÃO)

“Ótimo”

CONSIDERAÇÕES GERAIS

O músico Arismar do Espírito Santo identificou, ao ouvir a primeira faixa de “Alma”, que era um disco do guitarrista Michel Leme, mas desconhecia esse trabalho. Após a audição às cegas, foi revelado a Arismar a autoria das músicas, assim como todas as outras informações sobre o disco, seus participantes, ficha técnica, capa e encarte.

Sobre suas impressões, o músico respondeu: “Vou roubar esse disco de você e vou colocar no carro, é um disco bom para estar no carro. Vai comigo no Bradesco, jantar fora e viajar. Acho legal, é uma companhia.”

Perguntado se há espaço para o disco no mercado, Arismar respondeu: “Claro! Tocando desse jeito, com esse carinho todo, sempre terá lugar no mercado mundial. Fico imaginando isso tocando no Blue Note do Japão para deixar todo mundo chapado, perguntando se o que estão ouvindo é blues, baião, valsa ou samba. É música! De onde? Do Brasil. O som do Michel junta com o do Jacob do Bandolim, Luperce Miranda e Heraldo do Monte. É som de quem toca na pressão, com brasilidade. Sempre haverá lugar para esse som”.

AVALIAÇÃO DE ARISMAR DO ESPÍRITO SANTO

“Ótimo”

Capa do disco “Alma”, do guitarrista Michel Leme (Foto: Carlos Bozzo Junior)
Capa do disco “Alma”, do guitarrista Michel Leme (Foto: Carlos Bozzo Junior)

CD ALMA
ARTISTA Michel Leme e banda
GRAVADORA Independente
QUANTO R$ 30 (mais despesas de envio). Encomendas: michel@michelleme.com

SHOW ARISMAR DO ESPÍRITO SANTO
ONDE Sesc Pompéia, Rua Clélia, 93, Pompéia, São Paulo, tel. (11) 3871-7700
QUANDO Sábado (9) e domingo (10), ás 19h
QUANTO R$ 9, R$ 15 e R$ 30