Trinca de ases acompanhada por um “royal straight flush”

Por Carlos Bozzo Junior
O músico Toninho Ferragutti e à direita o acordeonista Mestrinho (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O músico Toninho Ferragutti e, à direita, o acordeonista Mestrinho (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Uma valiosa trinca de ases, formada por excelentes instrumentistas, Toninho Ferragutti (acordeon), Mestrinho (acordeon) e Renato Borguetti (gaita de ponto, instrumento da mesma família do acordeon), poderá ser apreciada pela primeira vez, em show, hoje (30) e amanhã (31) no Sesc Pompéia, em São Paulo. Essa é a primeira vez que os três sobem para tocarem juntos no mesmo palco.

Uma bela jogada do projeto Encontro Musicais, que promove a série de encontros instrumentais inéditos reunindo nomes expressivos da música brasileira atual. No próximo final de semana (6 e 7 de fevereiro), será a vez de dois mestres do trombone, Raul de Souza e Jorginho Neto, mostrarem suas cartas.

O Música em Letras esteve ontem (29) no estúdio Loop, na Vila Madalena, em São Paulo, acompanhando o ensaio com alguns desses músicos que se apresentam neste fim de semana (Borguetti e o violonista Daniel Sá estavam ausentes), além de entrevistar e registrar em vídeo parte dessa prazerosa reunião de trabalho.

Leia a seguir sobre o show e assista aos vídeos do ensaio no final da matéria.

TRINCA DE ASES

No jogo de pôquer, uma trinca de ases nas mãos de quem joga dá sensação de rodada ganha. Aqui não é diferente. A certeza que o encontro dessas três feras do fole deve virar um ótimo show está assegurada. Entre outras razões, pela rica diversidade.

Igual à trinca de ases- formada por três cartas de naipes diferentes-, os três instrumentistas apresentam características bem distintas.
Segundo Ferragutti, 57, o show traz a possibilidade de o espectador conhecer três escolas diferentes do acordeon, por meio de algumas músicas instrumentais autorais.

A escola nordestina (forró, baião) será mostrada pelas mãos de Mestrinho, 27, que deve interpretar de sua autoria “Homenagem a Toninho Ferragutti” e “Passando a Bola”, além de “Fuga para o Nordeste”, de Dominguinhos (1941-2013).

A escola gaúcha (milonga, chamamé) será apresentada por Borguetti, 52, que entre outras mostra “Milonga para as Missões”, dele; “Merceditas”, de Ramón Sixto Ríos (1913-1995); e “Taquito Militar”, de Mariano Moraes.

Por último, a escola do Sudeste (choro, samba) será representada por Ferragutti, que interpretará “Helicóptero”, “Nova”, “Chapéu Palheta” e “Nem Sol Nem Lua”, todas de sua autoria.

O guitarrista Vinícius Gomes e à esquerda o percussionista Amoy Ribas (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O guitarrista Vinícius Gomes e, à direita, o percussionista Amoy Ribas (Foto: Carlos Bozzo Junior)

“ROYAL STRAIGHT FLUSH”

Durante o show haverá momentos de solo, duo, trio e de todos tocando juntos com um grupo de apoio, formando um verdadeiro “royal straight flush” (a melhor mão no pôquer).

O contrabaixista Pipoquinha, integrante do grupo de apoio que estará no show (Foto: Carlos Bozzo Junior)
O contrabaixista Pipoquinha integrante do grupo de apoio que estará no show (Foto: Carlos Bozzo Junior)

Entre os cinco integrantes do grupo de apoio, Pipoquinha, 19, uma revelação no contrabaixo elétrico; Amoy Ribas, 35, versátil percussionista; Vinícius Gomes, 30, guitarrista da pesada; e Daniel Sá, exímio violonista, além de você, particiante essencial para que esse som aconteça.

Afinal, não há música sem ouvinte.

Assista aos dois vídeos gravados durante o ensaio. O primeiro traz parte do grupo ensaiando “Chapéu Palheta”, de Ferragutti, e o segundo mostra “Homenagem a Toninho Ferragutti”, de Mestrinho.

TONINHO FERRAGUTTI, MESTRINHO E RENATO BORGUETTI
QUANDO Hoje (30), às 21h, e amanhã (31), às 19h
ONDE Sesc Pompeia – Teatro: R. Clélia, 93 – Água Branca – Oeste
QUANTO De R$9 a R$30